Retossigmoidoscopia

É utilizado para o diagnóstico das doenças que acometem a porção final do intestino grosso. É realizado com um aparelho flexível, com o diâmetro de um dedo e com uma câmera acoplada, chamado colonoscópio, o qual é introduzido por cerca de 30 cm a partir da margem  anal.  Através deste exame, é possível avaliar a mucosa do reto e do sigmoide, tirar fotos, realizar biopsias e alguns procedimentos terapêuticos.

PREPARO

Não é necessário jejum para a realização desse exame, porém o reto deve estar limpo para que a visualização não fique prejudicada. Portanto é necessário uma lavagem intestinal, feita através da aplicação de laxante anais, semelhantes a supositórios líquidos, os quais são aplicados pelo próprio paciente , em sua residência, algumas horas antes do exame.

SEDAÇÃO

Geralmente, o paciente é submetido à sedação intravenosa superficial com o objetivo de reduzir a ansiedade e assim permitir um exame confortável. Durante o procedimento, o paciente permanece deitado sobre o seu lado esquerdo, monitorado por oximetria de pulso e, em alguns casos, com oxigênio suplementar. Como o exame é bem tolerado, poderá ser realizado, inclusive, sem sedaç

DURAÇÃO DO EXAME

Geralmente, o exame é rápido; durando, em média, cinco minutos. No entanto, o tempo de exame poderá prolonga-se, dependendo da necessidade de realizações de biopsias ou de algum procedimento terapêutico.

COMPLICAÇÕES

A retossigmoidoscopia flexível é um exame seguro quando realizado por médicos que foram especialmente treinados e experientes nestes procedimentos. Complicações são excepcionais e incluem sangramento e perfuração do cólon, sendo mais raras ainda durante realização de exames apenas com finalidade diagnóstica. Sensação de dor e desconforto abdominal podem raramente persistir após o exame, desaparecendo habitualmente após eliminação de flatos (gases) e após a primeira evacuação.