Esofagomanometria

É um exame complementar que tem por finalidade o estudo da propulsão(contração e coordenação de movimentos) desse órgão e suas relações com os esfíncteres superior e inferior (músculos circulares, que, ao  relaxarem-se ou contraírem-se, regulam o trânsito do esôfago), a partir das medidas das pressões dentro do lúmen; identificando, assim, alterações destas e de sua motilidade.

INDICAÇÃO

As recomendações quanto ao seu uso clínico são:

  • Investigação de pacientes com disfagia (dificuldade de deglutir, entalo), após a exclusão de obstrução orgânica do esôfago;
  • Obtenção de detalhes relevantes em pacientes com doença do refluxo gastroesofágico (DRGE);
  • Posicionamento adequado de aparelho de pHmetria;
  • Investigação de pacientes com dor torácica de origem não cardíaca;
  • Análise de acometimento esofágico em algumas doenças sistêmicas (esclerodermia, amiloidose, diabetes mellitus, anemia, entre outros).

PREPARO

Para a realização da esofagomanometria, os pacientes devem estar em jejum absoluto de quatro a seis horas, podendo ser necessário períodos maiores de jejum em pacientes com megaesôfago. Devem suspender medicações utilizadas para o esôfago ou estômago por 48 horas antes do exame, como procinéticos (bromoprida, metoclopramida). O estudo também ficaria prejudicado caso houvesse algum tipo de sedação ou anestesia geral, de modo que esse exame só poderá ser realizado depois de 48 horas de procedimentos que requeiram tais medicações.

SEDAÇÃO

Esse exame não requer sedação, sendo realizado com o paciente acordado, pois é necessária sua colaboração durante o estudo, mantendo a sua capacidade de deglutir (engolir) naturalmente quando solicitado. Realiza-se apenas a anestesia local de uma das narinas com lidocaína gel a 2% para facilitar a introdução do cateter. A passagem da sonda é a parte mais incômoda do todo o exame, sendo natural que o paciente apresente náuseas, que normalmente cessam assim que ela chega no estômago. Eventualmente poderão ocorrer vômitos, tosse e epistaxe (sangramento nasal) leve.